ANAC: tudo sobre o fim dos postos de atendimento presencial em aeroportos

Postado em 14/05/2019

A Anac, Agência Nacional de Aviação Civil, decidiu encerrar as atividades dos postos de atendimento presencial nos aeroportos. A medida começa a valer ainda esse ano. Mas você sabe o que isso significa e como essa medida afeta os passageiros?

Se você não sabe ou ainda tem dúvidas, não se preocupe, neste post vamos te esclarecer tudo sobre a nova forma de atendimento da ANAC. Vamos lá?

ANAC substituirá atendimento presencial por totens nos aeroportos

A ANAC, anunciou no dia 17 de abril de 2019, o fim dos postos de atendimento presencial nos aeroportos. A medida passa a valer a partir de junho do mesmo ano.

De acordo com o órgão, os 15 aeroportos brasileiros que contavam com guichês de atendimento presencial terão o serviço descontinuado. Entre os afetados estão:

Descontinuidade do atendimento presencial da ANAC

Com a descontinuidade do atendimento presencial pela ANAC, além dos 15 aeroportos ganharem totens de autoatendimento, outros 9 aeroportos também terão o serviço, totalizando assim 24.

Os totens de autoatendimento funcionarão 24 horas por dia e através deles os passageiros poderão consultar informações sobre direitos e deveres no transporte aéreo e registrar manifestações contra companhias aéreas.

Por que o atendimento presencial da ANAC será descontinuado?

Muita gente ainda tem dúvidas sobre as razões que levaram a ANAC a descontinuar o atendimento presencial. Segundo, a Agência a decisão foi tomada como forma de diminuir os gastos e otimizar o investimento do dinheiro público.

A ANAC afirma ainda que o gasto para fazer a manutenção dos totens é de 1,2 milhão de reais a cada 3 anos, enquanto o atendimento com funcionários custava 4 milhões por ano.

Além disso, o órgão garante que a procura pelo serviço era baixa e que com o serviço automatizado vai conseguir melhorar o auxílio aos passageiros.

Atualmente a taxa de resolução das reclamações feitas pelo site www.consumidor.gov.br tem sido de 75%. No entanto, os passageiros que não se sentirem satisfeitos com o serviço de autoatendimento podem recorrer ao PROCON para registrar a queixa

Quais aeroportos serão contemplados com os totens de autoatendimento da ANAC?

Com a implementação dos totens de autoatendimento 24 aeroportos serão contemplados. Além dos 9 já citados, outros 15 receberão o serviço.

No total os aeroportos que contarão com totens serão:

Então, se você viajar para um desses destinos e tiver alguma dúvida ou quiser fazer alguma reclamação, basta buscar por um terminal de autoatendimento. Eles ficarão espalhados pelos aeroportos e seu uso será bem fácil e intuitivo.

Saiba mais sobre a ANAC

Agora que você já sabe um pouquinho mais sobre o serviço de autoatendimento que será implantado pela ANAC nos principais aeroportos do Brasil chegou a hora de conhecer um pouquinho mais sobre esse órgão e suas funções. Afinal, o que é a Agência Nacional de Aviação Civil?

O que é a ANAC e para que serve?

Muita gente até conhece ou já ouviu falar da ANAC, mas não sabe muito bem o que esse órgão faz. Na realidade, a ANAC é uma autarquia especial administrativa que visa promover a segurança da aviação civil, estimular a concorrência e a melhoria da prestação dos serviços no setor.

Além disso, a Agência elabora normas, certifica empresas, oficinas, escolas, profissionais da aviação civil, aeródromos e aeroportos e fiscaliza as operações de aeronaves e companhias aéreas.

Ou seja, a ANAC é responsável pela fiscalização e segurança de tudo que envolve o setor de aviação civil.

Qual a importância da ANAC?

A ANAC é um órgão regulador, isto quer dizer que é ele que vai controlar as normas da aviação civil, não permitindo irregularidades e assegurando os direitos dos passageiros.

As normas estabelecidas pelo órgão são precedidas de consultas e audiências públicas. Deste modo, o objetivo é criar regras que atendam as demandas dos viajantes e mantenham o mercado financeiro da aviação civil estável.

Responsabilidades da ANAC

Como órgão regulador, a ANAC tem algumas responsabilidades, entre elas:

● Normatização: atualiza e edita regulamentos técnicos e relacionados a aspectos econômicos.

● Certificação: certifica aviões, helicópteros e seus componentes, oficinas de manutenção, empresas aéreas, escolas e profissionais de aviação do país.

● Fiscalização: fiscaliza o funcionamento da aviação civil no país e assegurar níveis aceitáveis de segurança e de qualidade na prestação dos serviços aos passageiros.

● Autorizações e concessões: emite autorizações, concessões e permissões para que companhias aéreas, empresas de táxi-aéreo ou de serviços especializados possam atuar.

● Licença para profissionais: emite licenças para profissionais da aviação civil como, por exemplo, pilotos, comissários de bordo, despachantes operacionais de voo e mecânicos de manutenção.

Representatividade na ANAC

Representatividade na ANAC

Fonte: Site Pinterest

Um dos desafios que o setor de aviação enfrenta é alcançar uma representatividade, uma vez que o quadro de funcionários do setor aéreo é composto majoritariamente por homens. No entanto, essa realidade vem mudando com o passar do tempo.

Segundo a ANAC, o número de licenças femininas para piloto comercial cresceu 64% nos últimos três anos, passando de 261 para 428 em 2018.

Apesar de ainda serem minoria, essa mudança representa um avanço pela luta de igualdade de gênero. Boa notícia, não é mesmo?

Passagens aéreas na Promoção
Passagens aéreas saindo de
REC Recife FEC Feira De Santana 26 Out 02 Nov R$ 156 XAP Chapeco FLN Florianópolis 21 Nov 26 Nov R$ 205 REC Recife FEC Feira De Santana 21 Set 28 Set R$ 206 BHZ Belo Horizonte GRU São Paulo 03 Nov 07 Nov R$ 208 SAO São Paulo CNF Belo Horizonte 30 Out 06 Nov R$ 215 CNF Belo Horizonte GRU São Paulo 30 Out 05 Nov R$ 215 CNF Belo Horizonte SAO São Paulo 29 Out 30 Out R$ 215 SAO São Paulo CNF Belo Horizonte 24 Out 28 Out R$ 215 GRU São Paulo CNF Belo Horizonte 01 Out 30 Out R$ 220