O que fazer em Rio Branco: os melhores passeios e pontos turísticos

Para saber o que fazer em Rio Branco, não precisa olhar muito longe.

O município carrega muita história, cultura e proximidade com a natureza consigo!

Uma ótima oportunidade para conhecer a culinária típica do Norte e aprender sobre a biodiversidade acreana.

Rio Branco: capital do Acre

O Rio Branco é a sexta cidade mais populosa do Norte, com cerca de quatrocentos mil habitantes.

Começou apenas com duas vilas em lados opostos do Rio Acre, em uma região de Seringueiros e pescadores.

Tendo passado por conflitos com a Bolívia e com agricultores, por interesses pelo território do Acre, os moradores se envolveram em muitas batalhas, que os centros culturais de Rio Branco não deixam esquecer!

Porque a capital do Acre se chama Rio Branco?

O município de Rio Branco abrange o que antes, há mais de 100 anos, eram duas vilas, em margens opostas do Rio Acre.

Uma delas era a Vila Rio Branco, um povoado criado em torno de um seringal. Outra, a Vila Penápolis, que recebeu seu nome em homenagem ao então presidente, Afonso Pena.

A fusão ocorreu no momento em que o Rio Branco se tornou um município e sede do Acre, graças ao Tratado de Petrópolis, que teve como um de seus maiores responsáveis o diplomata Barão do Rio Branco.

O tratado que anexou o Acre ao Brasil e encerrou as hostilidades com a Bolívia, em contestação pelo território. Assim, foi dado à capital o nome de Rio Branco, em homenagem ao diplomata!

Clima de Rio Branco

A temperatura no Norte do Brasil é quente. Mas além disso, o clima é abafado, por causa dos altos índices de umidade do ar durante todo o ano.

Por isso, pode causar estranhamento em quem vem de outras regiões, mesmo para quem vem de regiões quentes!

Em especial na época chuvosa, entre Novembro e Março. Com pouca frequência, ocorrem friagens na época seca, entre abril e outubro.

No Acre, em geral, a temperatura fica entre os 20 e 30 graus ao longo do ano.

Fuso horário em Rio Branco

A diferença de horário entre Brasília e o Acre é de duas horas. Até o Meridiano de Greenwich, a diferença é de cinco horas.

Se decidir viajar para o Acre, então, não se esqueça de ajustar seus relógios de acordo!

A mudança foi oficializada em 2013, retornado o fuso horário a como era antes de 2008.

Depois de reduzida a diferença de duas para uma hora, foi feita uma votação com a população do Acre

O que fazer em Rio Branco: pontos turísticos

O que fazer em Rio Branco

Fonte: Wikimedia Commons

A partir do momento de sua urbanização, o Rio Branco teve melhoras drásticas em seu visual e nas atividades que poderia oferecer.

Assim, já começou a aumentar seu potencial turístico, que hoje continua crescendo.

Há diversas áreas de conservação que permitem um contato próximo com a natureza!

Além disso, a capital acreana é rica em cultura, tendo a história de sua formação bastante recente, em comparação com a dos outros estados brasileiros.

Palácio Rio Branco

Construído em 1930, já com a intenção de ser a nova sede administrativa do Acre, não foram poupados esforços para o seu desenvolvimento estético.

Não somente seu visual e arquitetura são bonitos, sua construção foi um marco na modernização do Acre e do Rio Branco, que antes tinha sua população majoritariamente rural.

Hoje, o Palácio também é um museu, que contém um acervo sobre o patrimônio cultural, econômico e histórico do Acre.

Graças a locais como este, o povo acreano costuma ter bastante conhecimento sobre sua própria história e origens!

Novo Mercado Velho

O mesmo projeto que deu origem ao Palácio Rio Branco também construiu uma série de edifícios em alvenaria, algo que acreditava-se ser impossível devido ao solo argiloso do Acre.

O primeiro destes foi um mercado construído à beira do rio. Hoje, “Novo” Mercado Velho, como passou a ser chamado o local depois de uma grande revitalização.

Incluído no marco da modernização de Rio Branco, o mercado incentivou o contato com o rio e passou a abrigar todo o tipo de comércio.

Em especial, comidas típicas, trabalhos de artesanatos e artigos religiosos. Muito importante para a população local e hoje também faz parte de diversas rotas turísticas!

Parque Ambiental Chico Mendes

E mais uma importante figura histórica aparece na lista: o ambientalista e seringueiro Chico Mendes

Várias instituições de ensino ou culturais, como a ICMBio – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – foram nomeados em homenagem a ele.

Isso inclui o Parque Ambiental Chico Mendes, um espaço dedicado à preservação do ambiente.

Dentro do parque é possível encontrar, por exemplo, um zoológico, que abriga espécimes da fauna local e seringueiras centenárias.

Um local adorável, bastante frequentado pelos moradores da região e muito apreciado por turistas.

Biblioteca Pública Estadual do Acre

A Biblioteca Pública estadual foi fundada em 1979, foi reformada em 2008 e é aberta a todos os públicos desde a sua inauguração.

Além de abrigar um extenso acervo bibliográfico, o espaço é usado para uma série de diferentes atividades culturais e didáticas.

Há espaços dedicados a leitura e pesquisa, espaços com equipamento digital que realizam sessões de cinema e até um setor infantil!

Recentemente, vários esforços têm se voltado para a acessibilidade, tanto na estrutura da biblioteca, implementando rampas e brailes, quanto em palestras e ações sobre a acessibilidade e sua importância!

Parque da Maternidade

Turismo em Rio Branco

Fonte: Wikipédia

O Parque da Maternidade é o espaço comum no Rio Branco, atravessando boa parte da cidade com seus seis quilômetros de extensão, cortados por um canal.

O lugar é aconchegante, conta com quiosques, restaurantes, bancos e um grande gramado verde, sua construção contribui até mesmo para a prevenção de enchentes.

Também é bom para esportistas, com pistas de skate, quadras poliesportivas e uma ciclovia.

Nela, em outubro de 2017, foram comemorados 15 anos da construção do Parque da Maternidade, com uma corrida de um trajeto de 6,5 quilômetros!

Museu da borracha

Com a grande importância que os seringais – locais de extração do látex para a produção da borracha – tiveram para as origens do Acre, não poderia faltar um museu que carrega um grande acervo com esses conhecimentos.

E não apenas sobre história e geografia, no Museu da Borracha podem ser encontrados registros do repertório arqueológico, paleontológico, cultural, religiosa e biológica da região.

E diversos outros conhecimentos estão contidos lá, apesar de sua especialidade serem as histórias do Amazonas e do Acre.

A visitação é aberta, tanto para seu repertório bibliográfico quanto para participar das mostras e palestras que acontecem no local.

Catedral de Nossa Senhora de Nazaré

A Catedral começou sua construção em 1948, quando foi lançada sua pedra fundamental.

A obra foi finalizada em 1958, em estilo romano-basilical, com autores italianos. Inclusive seu principal responsável, o padre e engenheiro André Ficarelli.

O padre foi uma importante figura acreana, conhecido também por se opor às violências do período da ditadura e promover a paz, abrigando pessoas dentro da Catedral.

A Catedral de Nossa Senhora de Nazaré é um local belo, com 47 vitrais coloridos e quatro altares, e é visitada diariamente pela comunidade local e por turistas que desejam conhecê-la!

Passarela Joaquim Macedo

O que fazer em Rio Branco dicas

Fonte: Wikipédia

Nomeada em homenagem a um dos ex-governadores do Acre, a Passarela Joaquim Macedo recebe a passagem de mais de vinte mil pessoas por dia, em seus duzentos metros de extensão.

A passarela também foi parte dos projetos de modernização de Rio Branco, facilitando o acesso ao Novo Mercado Velho.

Além de ser muito útil e importante para o comércio da região, a passarela é muito bela e bem iluminada, sendo considerada um dos cartões postais de Rio Branco.

É recomendado até fazer duas visitas à passarela: de dia e de noite, para curtir a diferença no visual e o belo trabalho de iluminação feito lá!

Casa dos Povos da Floresta

Não há local melhor para celebrar a cultura indígena local do que a Casa dos Povos da Floresta.

Construído com um visual em homenagem a estruturas indígenas, a casa contém uma variedade de artesanatos, representações, réplicas de instrumentos e objetos cerimoniais.

Lá é possível conhecer muito sobre o folclore da região, os mitos e lendas principais e entender mais sobre a cultura local.

E não apenas contém os objetos e artesanatos, a Casa dos Povos da Floresta contém um vasto repertório bibliográfico! É um lugar realmente rico em história e cultura.

O que fazer em Rio Branco: passeios e tours

Por estar se desenvolvendo em seu potencial turístico e possuir uma grande proximidade com a natureza, não poderiam faltar tours e passeios em Rio Branco.

As opções vão de passeios pela terra, através de trilhas, pela água, nos rios da região, e até pelo ar!

Aproxime-se da natureza passando por meio dela, com uma relação próxima com a flora e com a fauna, terrestre e aquática.

Ou aprecie tudo por cima, com uma vista difícil de se comparar!

Passeio de barco pelo Rio Acre

Dicas Rio Branco

Fonte: Wikimedia Commons

Dentre as opções de turismo no Acre estão os passeios de barco! No Rio Branco, o mais popular é o Rio Acre, que corta a cidade.

Algumas embarcações são mais simples, mas outras podem comportar cerca de cinquenta pessoas simultâneas e até oferecem refeições a bordo.

O passeio é confortável e permite curtir a paisagem natural de ângulos privilegiados, além de parar em alguns pontos turísticos, praias e restaurantes também!

Percorrer a trilha do Lago do Amapá, em Rio Branco

E caso seguir por cima da água não agrade tanto, ainda dá pra seguir pela margem, em um passeio como a trilha do Lago do Amapá!

A Área de Proteção Ambiental Lago do Amapá possui uma trilha, que foi reformada recentemente para melhorar a sinalização, possui em torno de quatro quilômetros.

O caminho é tranquilo, considerada fácil para quem está acostumado, mas de qualquer forma bastante visitada.

A trilha é uma ótima oportunidade de curtir a biodiversidade da região, em um passeio bem natural ao ar livre!

Voar de balão pela Amazônia

O Rio Branco se encontra a oportunidade de um passeio inesquecível: um voo de balão por cima da Floresta Amazônica.

O cenário é de tirar o fôlego, com uma belíssima vista aérea da floresta, das águas dos rios e lagos da região e da linha do horizonte.

E ainda há a atração especial de ver integralmente os geoglifos – enormes marcas milenares feitas no solo, registros de civilizações antigas.

Os voos normalmente duram cerca de uma hora e chegam a até trezentos metros de altura!

Outros atrativos turísticos em Rio Branco

O que fazer em Rio Branco

Fonte: Wikipédia

Passagens aéreas para Rio Branco

E aí, se convenceu a viajar para o Norte? O Rio Branco é super receptivo para turistas e contém uma ampla variedade de informações.

Ótimo para quem se interessa por turismo histórico e pela formação do Brasil e seus estados!

Acompanhe pelo Passagens Promo os melhores preços para agendar sua visita para lá!

Siga nossas redes sociais e crie um alerta também, para não perder as melhores oportunidades de descontos!